BRA 011 3129-8649 | AUS 07 5538-1480 info@australiago.com

imigração para Austrália é um sonho para pessoas em todo o mundo e, em especial, para muitos brasileiros. E, o melhor, é um sonho possível desde que a estratégia usada, seja uma eficiente, e bem bolada, dentro do seu perfil, por isso uma análise cuidadosa é muito importante antes de fazer qualquer investimento, fale com a gente, que faremos esta análise, e montaremos está estratégia com você.

A Austrália é um país maravilhoso, com uma economia próspera e com diversas oportunidades de trabalho e crescimento para imigrantes. Além disso, morar na Austrália traz uma qualidade de vida difícil de ser superada. Uma vida mais segura e equilibrada, rodeada de diferentes e lindas paisagens naturais e muito tempo para cuidar da saúde e do lazer.

Mas… esse sonho pode se tornar uma realidade? Veja abaixo como você pode fazer para tentar imigrar para a Austrália. 

Como migrar para Austrália

Existem diversos caminhos para se chegar à Austrália e encontrar o mais adequado para cada pessoa depende de uma análise completa e baseada na legislação vigente, uma vez que ela muda todo ano e nem sempre o que é válido hoje continua sendo válido amanhã, e também no perfil de cada um.

Idade, experiência profissional, formação acadêmica e nível de inglês, familiares, entre outros fatores, são determinantes para a aplicação ao visto do tipo General Skilled Migration (GSM), o qual é um dos caminhos possíveis. Vistos deste tipo são o 189, 190 e 491, desde que a pessoa atenda aos pré-requisitos e pontuação necessários

Existem ainda pessoas que vêm estudar na Austrália para se qualificar e então poder utilizar o programa GSM. Muitos cursos técnicos e universitários de 2 anos de duração ou mais podem permitir a obtenção de um visto chamado Temporary Graduate Visa 485, que permite trabalhar de 18 meses até 4 anos na Austrália e, depois de graduado na Austrália e dependendo do curso, a pessoa pode atingir a pontuação para então receber um convite para um dos vistos via o programa GSM.

Também há casos de pessoas que já querem chegar no país exercendo profissões de qualificação mais alta, como investidores, e nestes casos existem uma outra estratégia para se conseguir o visto, já que elas devem atender a pré-requisitos e sistema de pontuação específicos.

Uma estratégia muito comum que hoje em dia nossos clientes usam é estudar na Austrália um curso que tenha a profissão relacionada a lista principal de demanda Medium and Long-term Strategic Skills List, que é a principal, onde depois de 2 anos estudando na Austrália (seja em área regional ou não), se cumprir com todos os pré-requisitos necessários, poderá aplicar para o Temporary Graduate Visa 485, que dependendo do curso estudado permite ficar na Austrália trabalhando periodo integral de 1.5 anos até 4 anos, e com isso, aumentar os pontos (e chances) necessários para ingressar no programa GSM (General Skilled Migraiton – vistos 189, 190 ou 491), que podem no final, gerar um convite para apllicar para um visto de residência permanente ou temporaria, dependendo da cada caso. Não é fácil receber este convite, mas é possivel se a estratégia correta for usada.

Se você for investidor, empreendedor, e não quer estudar na Austrália, gostaria de saber mais sobre investir na Austrália 

Veja alguns outros tipos de vistos que existem:

  • Business Innovation and Investment (Provisional) visa (subclass 188)
  • Investor stream
  • Business Innovation stream
  • Significant Investor stream
  • Business Innovation Extension stream
  • Significant Investor Extension stream
  • Premium Investor stream
  • Entrepreneur stream

Outras oportundiades: 

Regional migration 

DAMA – Designated Area Migration Agreement

  • Regional work visas
  • New regional visas

A partir de 16 Novembro de 2019.

  • Skilled Work Regional (Provisional) visa (subclass 491) – for people nominated by a State or Territory government or sponsored by an eligible family member to live and work in regional Australia.
  • Skilled Employer Sponsored Regional (Provisional) visa (subclass 494) – for people sponsored by an employer in regional Australia.

Temporary skilled visas

  • Temporary Skill Shortage visa (subclass 482) – Sponsorship needed
  • Skilled Regional (Provisional) visa (subclass 489)

Permanent skilled visas

  • Regional Sponsor Migration Scheme (subclass 187) – Sponsorship needed
  • Skilled Regional visa (subclass 887)

Work and holiday visas

  • Work and holiday visa (subclass 462)
  • Working holiday visa (subclass 417)

Pacific and seasonal work visas

  • Temporary Work (International Relations) visa (subclass 403) – Pacific Labour scheme – endorsement need
  • Temporary Work (International Relations) visa (subclass 403) – Seasonal Worker Program – endorsement needed

Mudar para a Austrália com a Família

imigração para austrália

Quando se trata de família, a maioria dos vistos que permitem ir para a Austrália a família pode vir como dependente, mas se você veio sozinho para a Austrália, as chances de você constituir família na Austrália podem ser grandes, e com isso surgem outras oportunidades, como Parnters Visas, que são um dos tipos de vistos de família.

Partner / Spouse / Fiance Visa  (Visto de parceiro / cônjuge / noivo)

Os vistos de parceiros e cônjuges podem estar disponíveis para você caso esteja em um relacionamento de fato – casado ou noivo de:

  • um residente permanente australiano;
  • um cidadão australiano; ou
  • um cidadão da Nova Zelândia elegível.

A questão crítica para todos os vistos de Parceiro é a avaliação do Departamento de Imigração quanto à “autenticidade” do relacionamento. O Departamento levará em consideração os aspectos financeiros e sociais, a natureza do seu relacionamento, e o seu compromisso mútuo.

Os pedidos de vistos de Parceiro Australiano geralmente ocorrem em dois estágios, o primeiro é a emissão de um visto temporário. Passados dois anos a partir da data do pedido, devem ser apresentados mais docuementos mostrando que a relação continua estável e é genuína. Se todos os requisitos forem satisfeitos, um visto permanente será emitido.

O visto de Noivo ou Casamento em perspectiva é para pessoas que desejam vir para a Austrália e se casar com seu parceiro australiano. O casamento deve ocorrer dentro de 9 meses da chegada. Um visto de parceiro pode então ser solicitado na Austrália.

Dependendo de quanto tempo você está em seu relacionamento, alguns candidatos podem ser qualificados imediatamente para a residência permanente. A residência permanente permitirá que você fique na Austrália com direito à trabalhar, estudar e ter acesso aos benefícios do Medicare (assistência médica subsidiada pelo governo), patrocinar parentes qualificados para obter vistos, bem como solicitar a cidadania australiana.

Os pedidos de visto de parceiro têm restrições quanto à sua localização no momento da apresentação e no momento da decisão. Isso, junto com longos tempos de processamento, torna extremamente importante planejar estrategicamente o processo para que você possa começar a viver e trabalhar na Austrália o mais cedo possível.

Parent Visas (Vistos de Pais)

Este visto pode permitir que os pais vivam temporária ou permanentemente na Austrália se seus filhos:

  • um residente permanente;
  • um cidadão australiano; ou
  • um cidadão da Nova Zelândia elegível.

Para poder se candidatar a um visto de pai permanente, os candidatos devem passar no teste de equilíbrio familiar, que mede seus laços com a Austrália. Para aprovar isso, não mais da metade de seus filhos devem morar fora da Austrália. Como acontece com todos os pedidos de visto australiano, os requisitos de saúde e caráter também devem ser atendidos. Após a apresentação de um pedido de visto de pai e quando todos os requisitos legais de visto forem atendidos, um pedido é colocado na fila. Pouco antes de um visto de pai ser concedido, uma garantia de suporte (AoS) com uma fiança deve ser fornecida e uma taxa de saúde deve ser paga.

Os vistos de pais permanentes são divididos em duas categorias, a categoria de pais e a categoria de pais contribuintes. Dependendo da categoria do visto, os custos com a taxa de saúde, os prazos para a Garantia de Suporte e caução e os tempos de processamento até a concessão do visto, são significativamente diferentes. Em suma, os vistos contributivos para os pais custam significativamente mais, mas os períodos de espera são significativamente menores.

Os vistos dos pais estão em alta demanda e os tempos de processamento podem ser longos. Portanto, o planejamento estratégico é essencial para estabelecer o melhor caminho e garantir que você possa se estabelecer na Austrália o mais rápido possível.

Outra possibilidade para se entrar na Austrália ocorre por meio de pessoas que foram para lá estudar e se tornaram cidadãos australianos e hoje levam seus pais com vistos específicos para este tipo de situação, os Parent Visas. Este tipo de visto é consideravelmente mais caro, dependendo da modalidade do Parent Visa (existem algumas modalidades diferentes), mas vale a pena, pois depois de 5 ou 10 anos separado da família, muitos decidem reunir todo mundo de novo, usando estes tipos de visto, que permitem a família toda a ficar junta de novo.

Enfim, existem centenas de categorias e tipos de vistos e, devido à isso, a melhor estratégia para uma pessoa pode não ser a mais adequada para outra. Então é preciso fazer uma análise de cada caso de forma independente e personalizada para encontrar a melhor solução para cada um.

Não existe uma fórmula certa, basta ter a certeza de querer ir para a Austrália, e tentar entender quais os melhores caminhos, antes de comprar seu intercâmbio, e já montar uma estratégia baseada no que você for estudar na Austrália caso vá estudar primeiro, ou até mesmo como turista.

É importante sempre entender todos os tipos de vistos antes de gastar com qualquer coisa, pois uma escolha errada, faz com que o tempo perdido seja irrecuperável, e as vezes por conta de 1 ano ou 2 anos a mais sem fazer a coisa certa, a idade limite muda e você perde a chance de aplicar para um ou outro visto. Exemplo: Para o Working Holiday Visa hoje a idade é 30 anos (precisa ter passaporte de um pais que qualifique, o Brasil não qualifica). Outro exemplo é que a maioria dos vistos na area de Skilled Migration (189, 190, e 491) o limite de idade é 45 anos.

 

Dependendo do momento da sua vida, precisamos analisar a fundo tudo isso, e achar o melhor caminho, antes de você ingressar nesse projeto, fale com a gente..

Gostou da ideia? Nos deixe um recado aqui ou escreva para info@australiago.com e vamos estudar as possibilidades para você mudar para Austrália.

 

Alain Daniel Ruthenberg

Alain Daniel Ruthenberg
CEO – Founder, Australia Go

BCom(Bond), MBA(Bond), GCImmLaw(Griffith)
Migration Agents Registration Number (MARN) 1465798

Qualified Education Agent Counselor QEAC No: F079

Brasil
SP: (+55) (11) 31298649 – Local:(11) 31298649
Australia
Gold Coast: (+61) (7) 55381480 – Local: (07) 55381480